Temas

Os sistemas de imobilização tornam as portas corta-fogo acessíveis

As portas corta-fogo podem ser irritantes para as pessoas que têm de passar por elas repetidamente. Mas se estas estiverem equipadas com um sistema de imobilização, podem permanecer abertas porque os sistemas de imobilização garantem que fecham em segurança na eventualidade de um incêndio. Por se tratar de instalações complexas, é obrigatória uma manutenção regular.

Portas de proteção contra fumo e fogo: necessárias, mas, por vezes, inconvenientes

Os fogos podem deflagrar rapidamente, frequentemente sem ninguém dar conta. A vedação é sempre a medida mais eficaz para prevenir a propagação dos gases de fumo mortais. Isto quer dizer que as paredes resistentes ao fogo nos edifícios devem prevenir a propagação do fogo e do fumo o máximo de tempo possível. Mas estas só podem fazer isso se as portas corta-fogo nas paredes de proteção contra incêndios, isto é, as portas e os portões, estiverem fechadas no caso de um incêndio. As portas corta-fogo devem possuir molas para fecharem de forma independente.

Mas, muitas vezes, as portas são difíceis de abrir. As pessoas sentem frequentemente dificuldade em abrir a porta. As crianças e as pessoas com mobilidade reduzida podem precisar de ajuda externa. Para estas pessoas, a porta é uma barreira. Por isso, prefere-se, muitas vezes, manter as portas abertas por longos períodos ou permanentemente em situações normais. Mas manter uma porta aberta de forma mecânica recorrendo a um calço ou gancho é muito negligente do ponto de vista da proteção contra incêndios, porque a mola da porta não será depois capaz de fechar a porta se deflagrar um incêndio.

FA GC 170, GC 171, GC 172, GC 172, GC 173, GC 175, TS 5000 RFS

O kit sem fios GEZE permite ligar, em todos os sistemas de imobilização GEZE, os detetores de teto e o disjuntor sem fios com o detetor de lintel. É fácil de readaptar. Dado que foram suprimidos os cabos separados. Isto facilita o planeamento, especialmente em edifícios históricos. © GEZE GmbH

Sistemas de imobilização em vez de calços

Os sistemas de imobilização elétricos aprovados são mais vantajosos e adequados do que calços em termos de tecnologia de proteção contra incêndios. Estes desativam a função de fecho automático de uma porta corta-fogo de uma forma controlada. Isto quer dizer que mantêm as portas corta-fogo abertas, mas libertam-nas automaticamente em caso de incêndio, de modo que as molas da porta possam cumprir a sua função.

Os sistemas de imobilização são sistemas técnicos complicados. Consistem em, pelo menos, um detetor de incêndio, uma fonte de alimentação, um dispositivo de imobilização e um dispositivo de ativação. Os dispositivos de imobilização são frequentemente sistemas eletromagnéticos, tais como ímanes de fixação da porta, válvulas magnéticas e acoplamentos magnéticos. Os ímanes de fixação da porta requerem placas contrárias de aderência montadas na parede. Os outros sistemas já estão integrados na mola de porta ou na calha deslizante.

Todos os tipos de dispositivos de imobilização têm uma coisa em comum: são ativados pelo detetor de incêndio quando há um alarme, ou pelo dispositivo de ativação se falhar a corrente. Estes libertam a porta que fecha através da mola de porta. Se a porta tiver duas folhas, uma regulação da sequência integrada de fecho certifica-se de que as folhas fecham corretamente. Isto quer dizer que o objetivo protetor da porta corta-fogo foi alcançado: evitar a propagação do fogo e fumo.

A porta pode ser libertada manualmente sempre que quiser

Se precisar de fechar uma porta, pode sempre intervir e ativar manualmente a função de imobilização. Isto porque a autorização de tipo do Instituto Alemão da Tecnologia de Construção (DIBt) prescreve uma opção de ativação manual. Um disjuntor que desliga a corrente de retenção pode executar esta função. Tem de estar vermelho e apresentar a inscrição "fechar porta". Devem estar por perto e não podem estar tapados por portas que bloqueiam o acesso. Se o dispositivo de imobilização puder ser ativado empurrando ligeiramente a folha da porta, não é preciso nenhum disjuntor.

Além disso, os automatismos de porta giratória e as molas de portas free swing, que permitem a passagem quase sem resistência por portas corta-fogo, devem ser tidos em conta como uma peça (dispositivo de imobilização) de um sistema de imobilização e já podem ser incluídos como componentes do sistema de imobilização, tais como a fonte de alimentação, o dispositivo de ativação e o detetor de incêndio.

Sistemas de imobilização para portas corta-fogo

As portas corta-fogo e fumo devem evitar que o fogo e o fumo se propaguem no edifício. Devem conseguir fechar sozinhas, em conformidade com a "Orientação para a Autorização das Portas Corta-Fogo" do Instituto Alemão da Tecnologia de Construção (DIBt) em Berlim. Se for preciso mantê-las abertas, deve ser utilizado um sistema de imobilização oficialmente aprovado para este efeito.

Um sistema de imobilização consiste, pelo menos, em

  • um detetor de incêndio
  • um dispositivo de ativação (recebe sinais dos detetores e liberta o dispositivo de imobilização conectado.)
  • um dispositivo de imobilização (por exemplo íman de fixação da porta com uma placa contrária de aderência montada na parede ou uma função elétrica integrada na mola de porta.)
  • Uma fonte de alimentação
  • um disjuntor para fechar manualmente (pode ser omitido se a função de imobilização puder ser substituída pela baixa pressão na folha da porta.)
  • Dispositivos de segurança, se aplicável

Os sistemas de imobilização podem ser também controlados por outros detetores ou grupos de detetores de incêndio, tais como sistema de deteção de incêndio.

Autorização de tipo de sistemas de imobilização

Um sistema de imobilização requer geralmente uma autorização de tipo (aBG) como prova da usabilidade na Alemanha. Para tal, tem de ser submetido a uma inspeção de adequação de acordo com os requisitos do DIBt. Esta autorização de tipo é normalmente válida por cinco anos e pode ser prolongada a pedido.

Se a autorização de tipo geral para um sistema de imobilização expirar, a instalação deixa de estar aprovada para instalação no edifício. As instalações existentes podem continuar a ser utilizadas, mas apenas se cumprirem os requisitos originais e se forem regularmente inspecionadas e sujeitas a manutenção. Os operadores de edifícios devem, por isso, guardar o protocolo de aprovação da empresa que montou a instalação e a prova de usabilidade.

Geralmente, apenas os sistemas de imobilização completos com todas as peças correspondentes são inspecionados e aprovados. Trocar um componente individual por um dispositivo que já não consta da lista na autorização de tipo faz com que todo o sistema de imobilização perca a sua licença de operação. É preciso um novo processo de aprovação depois de ter sido obtida a autorização válida.

Sistemas de imobilização GEZE – compactos e seguros

As portas corta-fogo com automatismos devem estar sempre conectadas com um sistema de imobilização.

As portas corta-fogo com automatismos devem estar sempre conectadas com um sistema de imobilização. © N. Grünwald / GEZE GmbH

A GEZE tem uma ampla gama de sistemas de imobilização disponível, especificamente concebida para ser utilizada em sistemas de prevenção de incêndio. Estão todos inspecionados e certificados de acordo com as normas relevantes, bem como foram sujeitos a uma autorização de tipo geral por parte do Instituto Alemão da Tecnologia de Construção (DIBt).

Os compactos sistemas de imobilização da GEZE consistem num contacto de fecho superior da porta e num sistema de calha deslizante. As fontes de alimentação, as centrais do interruptor de fumo e os sistemas de imobilização eletromecânicos estão integrados nas calhas deslizantes – por isso, não há peças volumosas na porta ou nas paredes. Relativamente às variantes do sistema para portas corta-fogo de duas folhas, a função elétrica para ambas as folhas da porta e a regulação da sequência mecânico de fecho estão integradas numa calha deslizante contínua.

Uma característica especial premiada é o sistema via rádio FA GC 170, que elimina a necessidade da cablagem demorada dos componentes individuais do sistema de imobilização. Esta vantagem é particularmente útil quando se equipam edifícios existentes, sobretudo edifícios classificados.

Ir para a referência: equipamento posterior da proteção contra incêndios em edifício classificado

Fácil instalação e colocação em funcionamento via tecnologia ECwire

As versões dos sistemas de imobilização da GEZE estão disponíveis com a tecnologia ECwire de fio duplo para uma simples cablagem, por exemplo, detetores de fumo adicionais. Este sistema permite a instalação conveniente, a interligação e a colocação em funcionamento de detetores de teto adicionais.

Dispositivos de imobilização da GEZE

O seguinte também está incluído na gama da GEZE: um número de dispositivos de imobilização para molas superiores e integradas, molas inferiores e para automatismos para porta giratória. Estes podem ser integrados individualmente no conceito do edifício de acordo com a vontade do cliente. Um dispositivo de imobilização faz parte de um sistema de imobilização, que formam juntos uma central do interruptor de fumo (incluindo um dispositivo de ativação, um detetor de fogo e uma fonte de alimentação).

Ir para sistemas e dispositivos de imobilização da GEZE

Várias normas e diretrizes

A GEZE pode fornecer um apoio de consulta abrangente com base nos seus conhecimentos especializados e muitos anos de experiência no planeamento da proteção contra incêndios.

Os técnicos de instalação da GEZE têm formação para cumprirem todas as normas e diretrizes, para que os sistemas de imobilização respeitem os requisitos.

Aprovação e manutenção: realizadas apenas por profissionais

Preste atenção aos erros habituais quando são instalados sistemas de imobilização

  • o sistema de imobilização selecionado não encaixa no ângulo de abertura (a mola de porta está em contacto com a porta)
  • a porta está demasiado aberta
  • o caminho do cabo está incorreto/em falta
  • não é possível evacuar fumo
  • contaminação do equipamento durante a fase de construção
  • não foi removida a tampa protetora
  • trabalha após colocação em funcionamento sem proteção, contaminação do detetor de fumo 
  • as entradas de ar foram vedadas depois da aprovação inicial devido aos trabalhos e as coberturas protetoras não foram removidas depois de concluir os trabalhos
  • a distância do detetor de lintel ao teto é insuficiente (são precisos, no mínimo, 20 mm acima do interruptor de fumo)

A aprovação e manutenção dos sistemas de imobilização só podem ser realizadas por um profissional ou um representante autorizado do fabricante. Os conhecimentos específicos destes trabalhadores têm de ser comprovados.

A inspeção e a manutenção podem ser realizadas por técnicos de assistência da GEZE

Os sistemas de imobilização devem ser verificados mensalmente, assim como inspecionados e sujeitos a manutenção uma vez por ano. É necessária uma inspeção mensal para verificar se a porta está a fechar bem.

Para operar em segurança os sistemas de imobilização, deve assegurar o seguinte:

  • instalação correta de acordo com os requisitos da autorização de tipo ou as especificações do fabricante
  • os requisitos de manutenção foram cumpridos
  • foram respeitados os limites de tempo para substituição de componentes
  • a documentação da manutenção é satisfatória
  • o nível de qualificação mínimo para o pessoal de manutenção foi alcançado

Os técnicos de assistência da GEZE Service GmbH estão naturalmente disponíveis para inspeção e manutenção.